“Os jovens são esperança do futuro e força vital para o presente da Igreja e da sociedade” (Papa Bento XVI)

Após nove dias de sua visita como Santo Padre ao Brasil, o Papa Bento XVI, já na cidade do Vaticano, fez um balanço de sua viagem apostólica ao Brasil. Bento XVI veio ao Brasil para a abertura da 5ª Conferência Geral do Episcopado Latino-Americano e do Caribe, realizada na em Aparecida (SP), em 2007. Sua chegada aconteceu no dia 9 de maio e sua partida no dia 14. Durante os dias que esteve no Brasil, Bento XVI cumpriu uma extensa agenda de compromissos.

Em Audiência Geral, no dia 23 de maio de 2007, Bento XVI recordou sua viagem apostólica ao Brasil dizendo: “depois de dois anos de pontificado, finalmente tive a alegria de visitar a América Latina, que tanto amo, e onde vive, de fato, uma grande parte dos católicos do mundo”.

Bento XVI destacou que a “viagem, teve antes de tudo o valor de um ato de louvor a Deus pelas ‘maravilhas’ operadas nos povos da América Latina, pela fé que animou sua vida e sua cultura durante mais de quinhentos anos”.

Sobre o Brasil, o Santo Padre disse que “é um grande país que custodia valores cristãos profundamente arraigados, mas vive também enormes problemas sociais econômicos. Para oferecer uma solução, a Igreja deve mobilizar todas as forças espirituais e morais de uma comunidade, buscando convergências oportunas com as energias sãs do país”.

Ainda sobre o Brasil, Bento XVI afirmou que “é também uma nação que pode propor ao mundo um novo modelo de desenvolvimento: a cultura cristã pode inspirar uma ‘reconciliação’ entre os seres humanos e a criação, a partir da recuperação da dignidade pessoal na relação com Deus Pai”.

No balanço o sucessor de Pedro ressaltou a canonização do primeiro santo nativo do país: Frei Antônio de Sant’Ana Galvão, dizendo que “seu testemunho é mais uma confirmação de que a santidade é a verdadeira revolução, que pode promover a autêntica reforma da Igreja e da sociedade”.

Sobre o encontro que teve com os bispos do Brasil, na catedral de São Paulo, Bento XVI falou de seu alerta para “prosseguir e reforçar o compromisso da nova evangelização, exortando-os a difundir, de forma capilar e metódica, a Palavra de Deus para que a religiosidade inata difundida entre a população se torne mais profunda e se transforme em fé madura e em adesão pessoal e comunitária ao Deus de Jesus Cristo”.

Em suas palavras, Bento XVI fala que “o cume da viagem foi a inauguração da 5ª Conferência Geral do Episcopado Latino-Americano”. Diante do tema “Discípulos e missionários de Jesus Cristo para que nossos povos nele tenham vida. ‘Eu sou o caminho, a verdade e a vida’”, o Santo Padre explicou que “a palavra ‘discípulos’ faz referência, portanto, à dimensão formativa e ao seguimento, à comunhão da experiência vivida, da verdade e do amor conhecidos e assimilados”. E reforça dizendo que “ser discípulos e missionários implica um vínculo íntimo com a Palavra de Deus, com a Eucaristia e com os demais sacramentos, viver a Igreja em escuta obediente de seus ensinamentos”.

Bento XVI destacou ainda seu encontro com os jovens ressaltando que eles são “a esperança do futuro e força vital para o presente da Igreja e da sociedade”. O Santo Padre finalizou o balanço encomendando os frutos da viagem “à materna intercessão da Virgem Maria, venerada com o título de Nossa Senhora de Guadalupe, como padroeira de toda a América Latina, e ao novo santo brasileiro, Frei Antônio de Sant’Ana Galvão”.

Anúncios
por coroinhasbravo

Homem de coragem – Espelho para os Católicos

Ainda estou muito triste pela noticia da renúncia do nosso querido Papa Bento XVI, mais essa atitude que ele tomou me fez refletir sobre varias coisas que me fez orgulhar ainda mais de pertencer a essa religião e ter como representante esse homem tão forte.

O Cristianismo é a maior religião do mundo com aproximadamente 2,3 bilhões de adeptos, sendo que a maior parte é pertencente a Igreja Católica Apostólica Romana, isso torna o Papa o maior representante religioso do mundo. O Papa é o nosso Pedro, o representante que Jesus nos deixou, um Santo homem, aquele que está mais perto de Deus, é o homem escolhido por Deus para conduzir o Seu rebanho, um homem, que iguais a todos também tem usas fraquezas, mas por ser tão próximo de Deus tem o discernimento para tomar as decisões mais corretas perante a vontade de Deus.

Quem em toda a Igreja Católica ão quer chegar perto do Papa? Receber a sua benção? Entre os vocacionados quem não que ocupar esse cargo? Ser Papa, alem de tudo o que foi dito no paragrafo anterior também tem a questão do status, o Papa é conhecido no mundo inteiro, reis se curvam diante o Papa, basta lembrar da última JMJ, e quem em sã consciência se abdicaria deste cargo? O Papa Bento XVI usando toda sua humildade e fortaleza renunciou o Papado por questões de saúde.

Agora me diga, é fácil dizer a poucas pessoas que você está fraco? Imagina então dizer ao mundo inteiro? E ser a pessoa que o mundo inteiro espera ser a mais forte. O Papa mais uma vez me mostrou o homem que ele é, ele fez a sua parte, e muito bem feita, mostrou ao mundo o que realmente a Igreja pensa não se importando com as criticas e que apesar de ter sido muito duras ele aguentou com muita firmeza

Muitas vezes não sabemos a hora de abandonar o barco, de perceber que outra pessoa irá ser melhor em certa função do que a gente, muitas vezes por não querer dar o braço a torcer, ou por causa do nosso ego, o Papa Bento XVI nos mostrou que nada disso importa, basta fazer a sua parte e ser fiel a vontade de Deus.

Rezemos pelo Papa Bento XVI e também pelo nosso futuro Papa, rezemos por nossa Igreja que passará de 15 a 20 dias sem um Papa, e que sempre possamos ter um representante assim como nosso querido Joseph Alois Ratzinger.

Papa Bento XVI nós te amamos e amamos a nossa Igreja Católica Apostólica Romana, o senhor ~e um espelho para todos nós por tudo que o senhor fez em sua vida pela nossa Igreja!

por coroinhasbravo